Contra a Gripe: DHS mantém reserva de vacinas para segunda dose em crianças

As vacinas contra a gripe H1N1 em Pompeia estão na reta final nas Unidades de Saúde, após o término da campanha nacional, que teve início no dia 10 de abril e encerramento na última sexta-feira, 31 de maio. Nas 7 USFs pertencentes ao município, funcionários já informam que não há previsão de outra reposição das doses.

Apesar do anúncio publicado pelo Ministério da Saúde na última sexta-feira (31/5), nem toda a população terá a oportunidade de se imunizar contra a gripe. Em Pompeia, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza também segue até o dia 14 de junho, conforme determinação do Departamento Regional de Saúde (DRS), mas com número de vacinas restrito apenas para as crianças.

Quase 7 mil pessoas no município foram vacinadas, desde o dia 10 de abril até a manhã de quinta-feira (30/5), o que representa 78% da cobertura dos grupos com prioridade. A meta era alcançar 90%.

Segundo Luciana Martessi, enfermeira responsável pelo setor de epidemiologia, o governo não disponibilizou doses o suficiente para sobra e uma possível imunização de outros munícipes. “As vacinas que sobraram são a garantia que temos reservada à crianças que receberam pela primeira vez e devem tomar a 2.ª dose, e outros poucos que ainda não se vacinaram dos grupos prioritários”, revelou. Integram este grupo, por exemplo, as crianças entre seis meses e 6 anos, as gestantes e pessoas acima de 60 anos.

Portanto, a Vigilância Epidemiológica garantiu que haverá vacina disponível para as crianças menores de seis anos que precisam receber a segunda dose. “Novas doses para vacinar a todos dependem do Ministério da Saúde e do Estado, que são os responsáveis por comprar e distribuir vacinas aos municípios”, completou Luciana.

A recomendação do Ministério da Saúde que foi enviada aos estados e municípios, indicando que quem não faz parte do público-prioritário da Campanha já poderia procurar a unidade de saúde mais próxima para se vacinar, depende das sobras as quais estes municípios possuam. Para o Órgão, a medida evita o desperdício de doses nas localidades que alcançarem ou não a meta de imunização no público-alvo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *