DHS alerta para campanha contra Sarampo e Poliomielite

(Foto: Tomaz Silva/Arquivo/Agência Brasil)

Público-alvo são crianças com idade de 12 meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias).
Campanha prosseguirá até o dia 31 de agosto

As baixas coberturas vacinais, principalmente envolvendo crianças menores de 5 anos, acenderam uma luz vermelha no País. Por esse motivo, o Departamento de Higiene e Saúde de Pompeia, através do setor de Epidemiologia e coordenado pelo Ministério da Saúde, começa a se mobilizar para a campanha de vacinação contra o sarampo e a poliomielite no município. A ação tem início no dia 06 de agosto e se estende até o dia 31.

O objetivo, diante do risco da volta dessas doenças até então consideradas erradicadas no Brasil, é intensificar a vacinação entre as crianças, um dos públicos mais suscetíveis à doença, mantendo elevada a cobertura vacinal contra a paralisia infantil. No caso do sarampo, muitos venezuelanos, por exemplo, têm buscado abrigo em países vizinhos, entre eles o Brasil, o que pode ter ajudado a disseminar a doença, reforçando a necessidade em conjunto da realização da campanha.

“O esquema vacinal do Calendário Nacional de Vacinação é composto por três doses da vacina inativada da poliomielite administradas aos dois, quatro e seis meses de idade, com a vacina oral da poliomielite aos 15 meses e aos quatro anos de idade. Temos também a vacina tríplice viral do sarampo, rubéola e caxumba, e a tetra viral do sarampo, rubéola, caxumba e varicela”, explicou a Enfermeira Epidemiológica, Luciana Martessi.

Ainda, segundo Luciana, o momento visa uma ação mais focada contra a pólio e o sarampo, por isso, toda esta intensificação.  “As vacinas fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação e sempre estarão disponíveis ao longo de todo o ano nos postos de saúde do município”, concluiu.

A poliomielite causa paralisia repentina e pode afetar desde as pernas, até o corpo inteiro. Já o sarampo, apresenta sintomas semelhantes aos de uma gripe, onde em evolução, exibe manchas vermelhas pelo corpo.

Adultos não vacinados, só devem receber a vacina prioritariamente em locais onde há surto da doença, como em Roraima e Manaus (AM). Já as pessoas que completaram o esquema, conforme preconizado para sua faixa etária, não precisam novamente receber a vacina.

Dia ‘D’

A campanha terá dois sábados disponibilizados para a ação. Dia 04 de agosto será o Dia D de vacinação, e o dia 18 de agosto, dia de mobilização nacional.  Nos dias ‘D’, os postos abrem das 8h às 17h, e estarão imunizando as crianças das idades determinadas na campanha.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *