DHS inicia campanha preventiva contra Tuberculose

Intuito é informar a população sobre os riscos e sintomas da doença

O Departamento de Higiene e saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, dá continuidade à campanha de combate à tuberculose, doença contagiosa, ou seja, que passa de uma pessoa para outra, e que atinge principalmente os pulmões, podendo ocorrer em outras partes do nosso corpo, como nos gânglios, rins, ossos, intestino e meninges.

A ação de intensificação que começou nesta segunda-feira (05), estará sendo realizada em todas as Unidades de Saúde até o dia 19/03, e tem como objetivo constatar precocemente a tuberculose pelo exame de escarro. De acordo com a responsável pelo setor de epidemiologia, Adriana Fernandes Parra, é importante identificar rapidamente os pacientes com tuberculose para tratá-los com imediates, reduzindo a chance de contaminação do ar e prevenindo a doença. “A baciloscopia direta do escarro é o método principal no diagnóstico e para o controle de tratamento da tuberculose pulmonar por permitir a descoberta das fontes de infecção, ou seja, os casos bacilíferos”, disse.

Segundo Adriana, todo paciente com tuberculose pode ser curado, desde que siga corretamente as orientações do médico e dos demais profissionais de saúde responsáveis pelo acompanhamento. “Caso o paciente seja diagnosticado com a doença, é então iniciado o tratamento que tem duração de seis meses a um ano. A partir de 15 dias após o início do tratamento, não existe mais risco de contágio, mas é preciso que a pessoa conclua o tratamento. Pessoas que moram com um paciente que tenha contraído a doença, também devem ser assistidas, porém, de forma menos complexa. A tuberculose tem cura e quem tiver dúvidas sobre a doença, pode nos procurar na sede do DHS ou nas próprias unidades de saúde do município”, concluiu.

Vale ressaltar que o sintoma mais frequente da Tuberculose é a tosse, por isso, toda pessoa que apresente-a  com duração de três semanas ou mais, deve procurar a unidade de saúde mais próxima de sua casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *