DHS traça estratégias para atualização de carteiras de vacinação

Tempo seco e proximidade de festividades no município preocupam, haja vista a aglomeração de pessoas e o risco de disseminação de doenças, por isso, a necessidade de reforçar a imunização.

O Departamento de Higiene e Saúde de Pompeia alerta para a importância de manter a carteira de vacinação atualizada em todas as faixas etárias, de crianças a idosos. Há vacinas específicas para cada idade e elas estão disponíveis nas sete unidades de saúde do município.

Nesta quinta-feira (29/8), uma reunião foi realizada com a presença das coordenadoras do Programa Saúde da Família, o superintendente do DHS e as enfermeiras das USFs, onde foram discutidas as formas para efetivar ainda mais as ações, eventos diários de vacinação e nas campanhas. “Quando cumprimos as metas estabelecidas, conseguimos evitar o aparecimento de várias doenças no município, por isso, manter atualizada a caderneta de vacinação de cada morador é tarefa fundamental quando falamos em prevenção de doenças”, ressaltou a enfermeira Adriana Fernandes Parra.

O superintendente do DHS, Rogério Teixeira Barbosa, explicou que tal medida se faz necessária, uma vez que há uma queda na cobertura vacinal em todo o Brasil. “Carteira de vacinação em dia é sinônimo de saúde e este é o principal compromisso da nossa gestão”, disse “Pida” ao abrir a reunião.

Para a aplicação das vacinas é necessário que o munícipe compareça à Unidade de Saúde de referência, portando a carteira de vacinação e o cartão SUS. Caso ele não tenha a carteira ou o cartão, deve solicitar o mesmo no local. O horário para atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 17 horas. 

 

 

Vacinas

Conforme o Ministério da Saúde, gestantes devem receber vacinas de Hepatite B (três doses, dependendo da situação vacinal), Dupla Adulto (DT – três doses, dependendo da situação vacinal) e dTpa (Tríplice Bacteriana Acelular do Adulto – uma dose a cada gravidez, a partir das 20 semana de gestação ou até 45 dias após o parto).

O calendário vacinal do nascimento aos quatro anos de idade inclui BCG e Hepatite B, ao nascer; 1ª Penta/DTP, 1ª VIP/VOP, 1ª Pneumocócica 10v e 1ª Rotavírus Humano, aos dois meses; 1ª Meningocócica, aos três meses; 2ª Penta/DTP, 2ª VIP/VOP, 2ª Pneumocócica 10v e 2ª Rotavírus Humano, aos quatro meses; 2ª Meningocócica, aos cinco meses; 3ª Penta/DTP, 3ª VIP/VOP, aos seis meses; febre amarela, aos nove meses; reforço da Pneumocócica 10v, reforço da Meningocócica C e tríplice viral, aos 12 meses; 1º reforço da Penta/DTP, 1º reforço da VIP/VOP, Hepatite A e Tetra Viral, aos 15 meses, e 2º reforço da Penta/DTP; 2º Reforço da VIP/VOP e 2ª Varicela (atenuada), aos quatro anos.

Meninas com idades entre 9 e 14 anos e meninos de 11 a 14 anos devem tomar a vacina do HPV (duas doses, com intervalo de seis meses entre elas). Quando se atinge os 10 anos, e até os 19 anos, é preciso receber as vacinas de febre amarela (dose única, se nunca tiver vacinado), Hepatite B (três doses, dependendo da situação vacinal), dupla adulto (reforço a cada dez anos) e tríplice viral (duas doses, dependendo da situação vacinal). Também entre 11 e 14 anos de idade, deve-se tomar a Meningocócica C (dose única ou reforço, dependendo da situação vacinal).

Dos 20 aos 59 anos, a recomendação do MS é a vacina da febre amarela (dose única, se nunca tiver vacinado), Hepatite B (três doses, dependendo da situação vacinal), dupla adulto (reforço a cada 10 anos) e tríplice viral (duas doses – 20 a 29 aos – e uma dose – 30 a 49 anos).

Os idosos – pessoas com 60 anos ou mais – devem receber a vacina de febre amarela (dose única, se nunca tiver vacinado), Hepatite B (três doses, dependendo da situação vacinal), dupla adulto (reforço a cada dez anos) e Pneumocócica 23 valente (dependendo da condição clínica).

 

Campanha Nacional

Conforme informado pelo Ministério da Saúde, a Campanha Nacional de Multivacinação e de Vacinação Contra o Sarampo, prevista inicialmente para o mês de agosto de 2019, foi adiada para o período entre 07 a 25 de outubro de 2019, sendo 19 de outubro o dia ‘D’ de divulgação e mobilização nacional. Mesmo assim, todas as Unidades de Saúde estão abertas durante toda a sua rotina e desde já, convidando e recebendo os moradores para que estes atualizem suas cadernetas de vacinação o quanto antes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *