Vacina contra Poliomielite e Sarampo têm dia ‘D’ neste sábado (04)

Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil

 

Unidades de Saúde estarão abertas em dia alternativo das 8h às 17h. Objetivo é aumentar coberturas vacinais para evitar a reintrodução dessas doenças, já eliminadas no país

O DHS de Pompeia, por meio do Ministério da Saúde, dá início neste sábado, dia 4, a Campanha Nacional de Vacinação contra a poliomielite e sarampo. Independentemente da situação vacinal, crianças de um ano a menores de cinco, junto aos pais ou responsáveis, devem procurar a Unidade de Saúde a qual pertençam das 8h às 17 horas, para que tenham suas carteiras avaliadas e vacinadas se necessário.

Mesmo com a intensificação em dia alternativo, a mobilização a nível nacional tem início na próxima segunda-feira, 6 de agosto, e vai até o dia 31/08. Durante esse período, os postos de saúde continuarão a ofertar as doses das vacinas para crianças de 1 ano até 4 anos 11 meses e 29 dias. A meta estipulada pelo governo é de vacinar 95% das crianças, (1.047 no município) diminuindo assim a possibilidade de retorno da pólio e reemergência do sarampo.

Na coletiva de lançamento da campanha, o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, enfatizou que saúde é responsabilidade de todos. “A cobertura vacinal elevada que faz a doença desaparecer. E é por isso que devemos continuar vacinando nossos filhos, para manter essas doenças longe do Brasil”, ressaltou Gilberto Occhi.

Febre, tosse persistente, corrimento no nariz e irritação nos olhos são sintomas facilmente confundíveis com uma gripe, exceto pelo aparecimento de manchas avermelhadas na pele, característica marcante do sarampo. Já a Pólio, é transmitida por água e alimentos contaminados ou contato com uma pessoa infectada. Muitas pessoas com o poliovírus não ficam doentes nem apresentam sintomas, porém, aquelas que adoecem desenvolvem a paralisia, o que pode ser fatal.

Luciana Martessi, enfermeira do setor de epidemiologia, explicou como os pais devem provir, ao procurar as unidades para a imunização dos filhos. “A caderneta de vacinação é o único documento que precisa ser apresentado na hora de receber as vacinas contra o sarampo e a pólio, porém, a perda ou não localização deste documento não impede a ida das crianças, para que sejam vacinadas”, completou.

Já o superintendente do DHS, Rogério Teixeira Barbosa “Pida”, ressaltou que cabe aos pais e responsáveis manter as cadernetas de vacinação das crianças em dia. Disse ainda que as vacinas são a única maneira de deixar nossas crianças imunizadas contra várias doenças, evitando problemas futuros tais como a paralisia infantil ou poliomielite, doença que não tem cura.

Dia ‘D’

O segundo ‘Dia D’ será realizado em 18 de agosto, quando todos os postos de saúde do município estarão novamente abertos das 8h às 17h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *