DHS alerta sobre os perigos da Diabetes

Quando não tratada, doença pode apresentar complicações como retinopatia, nefropatia, neuropatia, pé diabético, infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral, entre outros

No último domingo, dia 14 de novembro, foi lembrado o Dia Mundial de Combate ao Diabetes, doença que tem consequências graves, podendo até levar à morte. Para buscar o tratamento e também orientações preventivas sobre a doença, o Departamento de Higiene e Saúde, por meio de suas dez Unidades de Saúde, realiza atividades em sala de espera e formação de grupos, a fim de alertar a população sobre os perigos da doença, seguido dos atendimentos, tratamento e fornecimento de aparelhos para teste de glicemia capilar para pacientes insulinodependentes  e distribuição de medicamentos para controle, tudo isso, disponibilizado pela rede municipal de saúde.

Gislaine Souza, coordenadora do Programa Saúde da Família, reitera que o diabetes é uma doença que pode ser classificada de diversas formas, nas quais as principais são o tipo I, de ordem genética e hereditária, e o tipo II, adquirido a partir de maus hábitos alimentares, pelo sedentarismo ou de período gestacional.

“A população deve estar atenta a alguns sintomas que podem indicar a presença da doença, como fome frequente, sede intensa, desânimo, fraqueza, sonolência, tontura, perda de peso, urina em excesso, dificuldade na cicatrização de feridas e infecções constantes, necessitando de uma avaliação médica para início do tratamento conforme o perfil do paciente”, orientou a enfermeira.

Por isso, o superintendente do DHS, Adalberto Bento, defende a necessidade de ampliar ainda mais o acesso a cuidados básicos, com o objetivo de reduzir algumas comorbidades. “Até hoje, a prevenção continua sendo a forma mais eficaz de reverter o cenário de doenças como a hipertensão e o diabetes, por exemplo. Hábitos de vida saudáveis devem ser estimulados pelo serviço em saúde do município, e é o que nós estamos fazendo”, defende.

Caso a pessoa sinta alguns desses sintomas, tenha casos de diabetes na família ou queira fazer testes de glicemia, esta deve buscar atendimento na UBS ou USF de referência de segunda a sexta, das 7h às 17h, onde vai receber orientação e os encaminhamentos adequados.

Prevenção

Os cuidados preventivos devem ser reforçados para pessoas que tenham histórico familiar, sejam sedentárias, obesas, hipertensas e tenham mais de 45 anos.

A prática diária de atividades físicas, alimentação balanceada, perda de peso, além do uso de medicações, em alguns casos, são as principais indicações para prevenir o diabetes, além de evitar o uso de tabaco e realizar exames de rotina anualmente.

Quando não diagnosticado e tratado, o diabetes pode evoluir com complicações, que vão desde o AVC, há problemas neurológicos, danos na visão, nos rins, nos pés e nas pernas, além de infarto do miocárdio. Também são comuns lesões e complicações na região dos pés, como dor, tumor plantar ou febre, devido problemas circulatórios e dificuldade no processo de cicatrização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *