Dia “D”: Campanha de luta contra DSTs realiza testes no Centro de Especialidades, e tem atendimento estendido em todas as Unidades até as 20h desta quarta (13)

Durante todo o mês de dezembro, a campanha ‘Fique Sabendo’ vem sendo intensificada com a realização de testes rápidos para a detecção de vírus

Em alusão ao Dia Internacional da Luta contra a Aids, celebrado no dia 1º de dezembro, o Departamento de Higiene e Saúde continua com a realizar ações para conscientizar toda a população sobre a importância dos testes para a detecção de doenças sexualmente transmissíveis.

Nesta terça-feira (12), através da campanha ‘Fique Sabendo’, testes rápidos foram oferecidos no Centro de Especialidades Médicas, a todos os pacientes que estejam na espera para atendimento. O horário da ação é das 7h30 às 12h, e está sendo repetido na manhã desta quarta-feira (13), dia escolhido para a intensificação da campanha em todas as unidades de saúde, em horário alternativo.

Também nesta quarta (13), destacada como dia ‘D’ na luta contra a AIDS, as USFs estarão com as portas abertas das 7h às 17 horas, e com o horário estendido, oferecendo atendimento à população até as 20 horas.

Segundo Adriana Fernandes Parra, enfermeira responsável pelo setor de Vigilância Epidemiológica, qualquer pessoa pode procurar a unidade mais próxima e realizar o exame. “Não é preciso ter indicação médica ou estar em jejum para fazer o exame. O sigilo é garantido e os resultados são entregues individualmente apenas para o próprio interessado. Com o diagnóstico positivo de HIV, há o encaminhamento ao Serviço de Atendimento às Doenças Transmissíveis, através de um médico infectologista, onde o paciente então seguirá com o tratamento. No caso da Sífilis, o tratamento se a descoberta for precoce, é rápido e pode ser realizado na própria USF, com a aplicação de penicilina benzatina, antibiótico administrado por via intramuscular”, disse.

O vírus HIV pode ser transmito de diversas maneiras e para cada uma delas é preciso cuidados específicos. Embora o preservativo masculino seja o modelo mais conhecido e de uso mais disseminado, as mulheres também têm a opção de utilizar a camisinha feminina. O uso do preservativo continua sendo o método mais eficaz para prevenir DSTs como a Aids, a sífilis, a gonorreia e alguns tipos de hepatites em qualquer tipo de relação sexual (anal, oral ou vaginal), seja homem com mulher, homem com homem ou mulher com mulher.

Também existe a possibilidade do vírus ser transmitido durante o compartilhamento de objetos perfuro-cortantes, que entrem em contato direto com o sangue. Se os instrumentos não forem descartáveis, como lâmina de depilação, navalhas e alicates de unha, é recomendável que se faça uma esterilização simples através de fervura ou com o uso de estufa, e a assepsia através do  álcool após esse processo.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *